Guia de Manejo e Tratamento de Influenza 2023

 22/08/2023

O Ministério da Saúde (MS), por meio da Coordenação-Geral de Vigilância das Doenças Imunopreviníveis (CGVID) do Departamento do Programa Nacional de Imunizações (DPNI) da Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente (SVSA), publica o Guia de manejo e tratamento de Influenza, 2023.

A gripe ou influenza é uma doença infectocontagiosa aguda do trato respiratório, de distribuição global, causada pelo vírus da influenza. Pessoas de todas as idades são susceptíveis a infecção por esse vírus, entretanto, idosos, crianças, gestantes e pessoas com algumas comorbidades (cardiopatas, pneumopatas, hipertensos, diabéticos, obesos mórbidos, entre outros) possuem risco maior de desenvolver complicações devido à infecção por influenza.

O MS, ao disponibilizar a versão atualizada deste Guia de manejo e tratamento, espera que essa iniciativa possa efetivamente auxiliar os profissionais de saúde no atendimento adequado dos pacientes com influenza e, com isso, evitar o agravamento dos casos, por meio do tratamento adequado em tempo oportuno (preferencialmente nas primeiras 48 horas após início dos sintomas).

Nesta versão, entre os principais pontos atualizados pode-se destacar:
Atualizações referentes às complicações pela doença e sinais de agravamento, diagnóstico diferencial com covid-19 e outros vírus respiratórios, o inibidor da neuraminidase zanamivir passou a não ser mais recomendado para tratamento da influenza, atualização dos grupos elegíveis para quimioprofilaxia e uso racional do fosfato de oseltamivir.

Este documento foi desenvolvido com a colaboração das seguintes sociedades médicas e secretariais: Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib), Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Sociedade Brasileira de Medicina da Família e Comunidade (SBMFC) e Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Além da participação das Sociedades médicas e secretarias deste MS, o documento também contou com a colaboração de médicos especialistas da área e representantes da Secretaria de Atenção Primária à Saúde (SAPS), Secretaria de Saúde Indígena (Sesai) e Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Complexo da Saúde
(SECTICS) e Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS).

Confira o guia completo AQUI!


A APECIH

Nossa Missão
Criar condições para diminuir a incidência de infecção hospitalar, através de programas de formação e educação, produção e difusão ágil do conhecimento, além de desenvolver vínculos com organizações governamentais para interferir na política de controle de infecção hospitalar.

Nossa Visão
Ser uma entidade independente, de referência nacional em epidemiologia voltada para os serviços de saúde e especialmente para prevenção e controle das infecções a eles relacionadas.

Filosofia de Trabalho
Atender aos nossos clientes com profissionalismo, mantendo postura ética, preservando o caráter multidisciplinar e a credibilidade da associação.

Nossos Canais de Contato

Redes Sociais

   

Localização

Localização via Google Maps

Parcerias

  • CNPH
  • ABIH